Meio ambiente

O TGS carrega em sua concepção o interesse na manutenção e fortalecimento das áreas verdes e dos ecossistemas costeiros, tão importantes para a qualidade ambiental, social e econômica da região. 

Na medida em que sua instalação impedirá a construção de outros empreendimentos em sua proximidade, o TGS protegerá a vegetação nativa e a fauna da Baía Babitonga. 

O processo de licenciamento ambiental do TGS terá como contrapartida investimentos em projetos de conservação e monitoramento de áreas ambientalmente sensíveis, como mangue e restinga, além de projetos sociais e de preservação do patrimônio arqueológico, histórico e arquitetônico de São Francisco do Sul.

Pesca e surf

O TGS permitirá a continuidade das atividades de pesca artesanal e não afetará a incidência de peixes na Baía Babitonga.

 Estudos prévios confirmaram que não haverá impacto na formação das ondas na Ponta do Sumidouro e na Praia do Forte. O surf e outras atividades marítimas poderão ser praticadas normalmente.

Desenvolvimento econômico

A região Sul do Brasil apresenta demanda reprimida de gás natural. Há diversas empresas que necessitam da disponibilidade deste insumo para se instalarem em Santa Catarina. O TGS garantirá o aumento da oferta deste combustível em mais de 175% no estado, o que contribuirá efetivamente para o desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda. 

O empreendimento contribuirá para geração de emprego e renda na região de uma forma sustentável, sem provocar pressão social urbana, como aumento de tráfego rodoviário, necessidade de investimentos em infraestrutura, entre outros.

Legado

O TGS levará ao munícipio de São Francisco do Sul benefícios sociais, econômicos, culturais e ambientais.

  • Criação de áreas de conservação ambiental;
  • Preservação da vocação turística da cidade;
  • Maior arrecadação de impostos para o município;
  • Projetos socias e econômicos para a comunidade pesqueira.

Mais informações em breve.